Se…

Se fico

– sedenta!

Se vou

– ausente!

Se falo

– abusada!

Me calo

– distante!

Insisto

– desista!

 

Resisto, mas será que existo?

Anúncios

Eu te amo você

Amo sua risada e mais ainda seu sorriso
Amo sua respiração leve e como posiciona suas mãos no rosto enquanto dorme
Amo seus diversos olhares e sua levantada de sombrancelha
Amo suas pintinhas espalhadas pelo corpo e como cada uma conta uma história
Amo seu cheiro, aquele que lembra felicidade
Amo também seu abraço casa e como o tempo para quando estou nele
Amo as palavras que criamos e nosso próprio dicionário
Amo como somos tão felizes – e estranhas – juntas que chega a parecer dois seres de outro universo
Amo nosso universo e todas suas peculiaridades
Amo você, de forma escrita, falada, suspirada e fitada

Percebi que te amo

Pensei em diversas maneiras de te dizer isso e a que mais parecia “certa” era dizer pessoalmente
Tentei, tentei, tentei
Juro que tentei
Mas daí eu parei e pensei que não se pode forçar algo por ser “certo”
Cheguei a conclusão de que não existe maneira mais eu de te dizer isso do que através de texto
Cheguei a conclusão de que te amava

Percebi que te amava quando te olhei e vi muito mais do que o verde cor de mata dos seus olhos

Percebi que te amava quando comecei a dar longos e intensos suspiros, coisa que só acontecia do teu lado

Percebi que te amava quando seu cheiro deixou de lembrar coisas e passou a me lembrar você

Percebi que te amava quando a única coisa que conseguia te dizer é que era linda, quando na verdade eu queria mesmo era dizer que te amava

Percebi que te amava quando nossos pensamentos começaram a sincronizar como telepatia

Percebi que te amava quando rir descontroladamente com você se tornou meu momento favorito do dia

Percebi que te amava quando o amor se tornou algo tão natural e sincero quanto o teu sorriso

Na verdade eu não percebi que te amava, porque amava vem do passado e o que sinto por você está no presente
Então, percebi que te amo

Feliz vegetariANO!

Eu nunca quis ser vegetariana, na verdade, eu nem sabia o que a palavra vegetariana significava. Ouvia sobre, mas não absorvia, não me permitia entender. Até que um dia me permiti não só ouvir, mas escutar e sentir as palavras. Foi nesse dia, durante um aniversário cheio dos famosos salgadinhos de festa que mudei a forma como enxergava o que comia. Passei a ver que dentro da coxinha tinha o que antes era uma vida. Passei a ver que o bife que comia todos os dias precisou morrer para que eu tivesse um prazer momentâneo. Passei a ver que eu não tinha o direito de acabar com uma vida. Passei a ver que toda vida é importante!

E desde então minha vida mudou! Pode parecer clichê, mas ela realmente mudou. Quando você se permite enxergar a realidade você não consegue mais ficar quieta, não consegue mais seguir o senso comum. E hoje, um ano depois da minha decisão, eu não consigo sentir outra coisa além de felicidade. E eu nem acredito em felicidade! Mas acredito em momentos felizes e foram momentos felizes que essa decisão me proporcionou.

Então hoje, se você estiver lendo até aqui, gostaria de pedir para tirar uns minutinhos do seu dia para se colocar no lugar dos animais que come.  Não quero discursar que você precisa ser vegetariana(o), mas apenas que pense por alguns minutos em como seria viver, se é que podemos chamar isso de viver, predestinado a morrer.

Feliz vegetariANO pra mim! ♥

Feliz aniversário!

Eu poderia começar esse texto dizendo o quanto te acho maravilhosa, mas eu já falo isso tantas vezes que nem teria mais graça, então hoje decidi que não te acho maravilhosa.

Hoje eu te acho todas as outras palavras que substituem a palavra maravilhosa, que segundo o sinonimos.com.br são: fascinante, encantadora, bonita, bela, espantosa, estonteante, magnificente, estupenda, impressionante, radiante e várias outras palavras muito sofisticadas.

São tantos sinônimos que dariam uma página inteira, mas mesmo existindo diversas palavras que substituem a que eu mais gosto, eu ainda não conseguiria te definir. Porque você é isso, algo indefinível. É como tentar explicar sensações e sentimentos, você tenta de diversas maneiras mas nunca consegue achar as palavras perfeitas. Você só sabe que existem e que estão dentro de você fazendo seu coração pulsar, seus lábios sorrirem e seus olhos brilharem. E você é uma dessas sensações indefiníveis.

Quando pensei em escrever seu texto de aniversário veio a mente diversas possibilidades poéticas, mas daí eu comecei a escrever e não saiu como eu esperava. Saiu do meu controle! Como tudo o que envolve você.

Eu sempre achei que tinha controle até que te conheci. E antes que pareça algo ruim, não é não! Porque o universo me mostrou que a falta de controle tem cabelos cacheados, olhos brilhantes, sorriso encantador e uma voz doce. Então não me restou alternativas a não ser deixar a falta de controle entrar na minha vida. E ela vem todos os dias me descontrolando.

Mas como uma curiosa nata (não do creme de leite) eu sigo tentando entender porque nossas vidas se cruzam tantas vezes, como se fosse surgir uma explicação científica sobre isso. Acho que nunca vou entender e talvez nem precise, porque toda vez que falo contigo é tão natural que eu nem me lembro mais de querer entender. 

Então hoje eu queria frisar o quanto você desconstrói todos os dias o que eu achava saber sobre o universo e sobre encontros da vida. Nesse dia eu queria que soubesse o quão feliz eu fico pela sua curtida na minha foto enquanto estava querendo ficar com minha melhor amiga (risos). Nesse dia eu também fico feliz por ter te conhecido e sido abandonada sozinha na cama de um desconhecido (risos²). E nesse dia eu fico imensamente feliz pelos muitos momentos que já conseguimos criar e pela quantidade de coisa que me ensinou.

Feliz aniversário! Que seu dia seja tão incrível quanto você é!

Com amor, Sara!

Sentir

E foi tentando achar palavras para te descrever que cheguei a conclusão de que não precisava te descrever

Foi durante tentativas fracassadas de textos que eu entendi que só precisava sentir

Sim, sentir

De todas as coisas que aprendi com você, sentir foi a mais importante

 

Sentir a brisa gelada numa noite fria

Ou as ondas de calor num dia ensolarado

Sentir o movimento dos corpos enquanto dançam e seus corações acelerados

Sentir a música enquanto toca e não só ouvi-la

Mas entender tudo que dá vida à ela

 

Sentir, uma palavra tão pequena e ao mesmo tempo tão grande

Conhecida por muitos, mas entendida por poucos

Palavra essa que você domina e dá sentido de forma graciosa e natural

 

E é isso que eu mais gosto em você

Suas diversas formas de sentir

 

Seja enquanto canta ou quando sorri

Quando fica empolgada com algo ou quando não para nenhum segundo de falar

Quando se perde e ainda mais quando se encontra

E não posso esquecer de quando me olha com seus pequenos e brilhantes olhos

Ta aí sua forma mais sincera e marcante de sentir

 

Se eu pudesse acrescentar mais um sentido a você, escolheria o de te ver como eu te vejo

Se você se visse com meus olhos entenderia o quanto é bonita por dentro e por fora

Se ouvisse com meus ouvidos sentiria o turbilhão de sensações que sua voz provoca

E se sentisse como eu me sinto saberia o real significado da palavra especial

Você

Foram duas, três, talvez até quatro tentativas de começar esse texto

Comecei pelo começo, pelo meio e até pelo fim

Mas nenhum parecia bom suficiente, nenhum descrevia tudo o que eu queria dizer

Então, não me restou alternativas a não ser começar pelo o que eu mais gosto

Começar por você

 

Você, segundo o dicionário, pronome de tratamento

Segundo eu, garota de riso doce, gargalhada adorável e voz sensual

Calma, antes que o constrangimento te pegue e a faça refém, eu explico

 

Sua sensualidade vai muito além do senso comum

É sensualidade em forma daquele bom dia rotineiro e até mesmo na falta dele

Quando fala demais e ainda mais quando fica em silêncio – ao som dos suspiros graciosos e vezes envergonhados

Tem também quando sorri e, meus Deus, quando gargalha

É tanta sensualidade que nem o dicionário conseguiria descrever, imagina eu

 

Enfim, sigo tentando manter o foco

E qual é mesmo o foco? Ah, você e os motivos pelo qual te escrevo

São tantos que talvez não caiba aqui

Talvez mereçam vários textos, várias pequenas explicações

Ou talvez sejam desculpas para voltar a te escrever

 

Só me resta finalizar por aqui, mas veja bem

Pensei, pensei e pensei mais um pouco sobre como dar um fim a esse texto

Mas daí cheguei a conclusão de que não quero finalizar

O texto, a história e muito menos a sensação de ter alguém pra escrever