Arquivo da tag: vegetariana

Feliz vegetariANO!

Eu nunca quis ser vegetariana, na verdade, eu nem sabia o que a palavra vegetariana significava. Ouvia sobre, mas não absorvia, não me permitia entender. Até que um dia me permiti não só ouvir, mas escutar e sentir as palavras. Foi nesse dia, durante um aniversário cheio dos famosos salgadinhos de festa que mudei a forma como enxergava o que comia. Passei a ver que dentro da coxinha tinha o que antes era uma vida. Passei a ver que o bife que comia todos os dias precisou morrer para que eu tivesse um prazer momentâneo. Passei a ver que eu não tinha o direito de acabar com uma vida. Passei a ver que toda vida é importante!

E desde então minha vida mudou! Pode parecer clichê, mas ela realmente mudou. Quando você se permite enxergar a realidade você não consegue mais ficar quieta, não consegue mais seguir o senso comum. E hoje, um ano depois da minha decisão, eu não consigo sentir outra coisa além de felicidade. E eu nem acredito em felicidade! Mas acredito em momentos felizes e foram momentos felizes que essa decisão me proporcionou.

Então hoje, se você estiver lendo até aqui, gostaria de pedir para tirar uns minutinhos do seu dia para se colocar no lugar dos animais que come.  Não quero discursar que você precisa ser vegetariana(o), mas apenas que pense por alguns minutos em como seria viver, se é que podemos chamar isso de viver, predestinado a morrer.

Feliz vegetariANO pra mim! ♥

O dia que decidi – tentar – parar de comer carne

vegetariana-dica-amiga

Eu sempre lutei pelo amor – em todas as suas formas. O amor que faz borboletas mexerem no estômago, o amor aos pequenos detalhes do dia a dia e o amor ao próximo. Sempre acreditei – e acredito – que o amor é capaz de mudar o mundo.

Acreditando tanto no amor me peguei questionando sobre algumas coisas, entre elas o fato de comer carne. Eu sempre tive uma visão muito leiga sobre isso, nunca parei realmente para pensar e refletir sobre o que comia e tudo o que envolvia esse processo. Eu só via um pedaço de carne que era gostoso e que eu queria comer. Mas não pensava que por trás daquela refeição havia um animalzinho que um dia tinha vida e que era feliz e inocente.

Muita gente diz que “eles foram criados para virarem comida”, que eles não pensam e não tem sentimentos. Mas sabe, eu me recuso a acreditar nisso. A acreditar que eles vieram ao mundo somente para servir de refeição. Que nada passa por suas cabeças ou por seus corações. É um pensamento tão cruel. Tão frio.

Por isso, depois de 21 anos, decidi acreditar que não são apenas pedaços de carnes que se transformaram em refeições. Decidi acreditar que tem uma vida ali que é cruelmente interrompida para me alimentar. Não é um pedaço de bife, é uma parte do que um dia foi uma vida. E eu não quero mais ser responsável por um animal morrer apenas para me alimentar, quando tenho diversas formas de fazer isso sem haver sangue ou morte.

Decidi amar e acreditar que esta decisão vai salvar vários coraçõezinhos. Me chamem de iludida, de viajada ou de qualquer coisa que você quiser, mas eu realmente acredito nas pequenas mudanças.

Primeira semana sem carne

O processo de parar de comer carne está sendo um pouco difícil, confesso. Na primeira semana consegui aguentar seis dias completos sem comer nenhum tipo de carne, até que no sétimo dia a fome falou mais alto quando fui até um churrasco sem ter comido nada antes. Não foi uma ideia muito inteligente e o resultado foi como esperado, comi carne.

Me senti culpada por ter deslizado quando ia tão bem, mas não desisti! Esse processo é longo e não vai ser em uma semana que irei mudar hábitos de uma vida. Achei que conseguiria fazer essa mudança de uma vez só, mas assim como qualquer dieta o corte tem que ser aos poucos.

De agora em diante irei cortando a carne aos poucos.

  • Primeiro saiu a carne bovina.
  • Depois sai o frango.
  • E por fim, o peixe.

Não quero me tornar vegetariana, quero parar de comer carne. Sei que só o fato de parar de comer carne não me torna alguém vegetariano, porque uma dieta vegetariana corta tudo que tem origem animal.  E não é esse meu objetivo no momento! Quem sabe num futuro, mas não agora. Vou usar o termo “vegetariana(o) porque é como todo mundo entende, mas já quero aqui deixar tudo bem explicadinho. 🙂

De pouquinho em pouquinho vou conseguindo me adaptar a esta nova mudança. Me desejem sorte! ♥