Feliz 5 de março

Depois de mais um ano de vida algumas coisas aprendi. ~Porque aniversários tem dessas de fazer pensar sobre os últimos acontecimentos.~ Primeiro, as coisas sempre podem piorar, de verdade. Aquela frase clichê que diz que “nada pode ficar pior do que está“, meus amigos, tenho um conselho, não a falem em voz alta. Segundo, não criem expectativas sobre os outros, seja quem for. Na verdade, crie uma só, de você. Só você pode suprir suas expectativas. As pessoas não se importam tanto quanto você. Não as culpem.

Tá aí um terceiro conselho, não culpem os outros pelas suas expectativas. Quarto, não perca sua essência, mas também não fique fixado nela. Mude, porque as pessoas mudam. O mundo muda.
Outra coisa, não faça (ou dê) esperando nada em troca, não é sincero, além de que você pode se decepcionar.

Quinto (ou seria sexto), seja sua pessoa. Não existe ninguém no mundo que pode te amar, cuidar, respeitar ou fazer algo por você do que você mesmo.
Próximo conselho, as coisas tem um fim. Seja a paixão, amizade, companheirismo ou um pote de sorvete. Tudo uma hora acaba!

Por fim, mas não menos importante: aniversário é só mais um dia no ano! Demora, mas uma hora você descobre que o dia não é seu, como dizem por aí, e que você não vai acordar e as coisas serão mágicas ou especiais como num desenho animado. Apenas aceite e comemore por estar vivo e com saúde.

Anúncios

Céu pintado a paint

Sua leveza, sua doçura
Sua forma de levar a vida
Sua vida levada

Seu brilho
que ganha até do céu mais estrelado,
e olha que amo muito as estrelas

Seu sorriso…
como um beijo de boa noite, uma notícia boa no fim do dia, um café em dia gelado ou só um abraço apertado

Sua alma
Leve, pura e verdadeira
Encanta, canta e dança

Azulada de um único tom como um céu pintado a paint, outrora talvez cinza como um dia nublado prestes a chover                                                                                                                         Mas sempre linda, única e marcante como o céu
Melhor, como a sensação de olhar para o céu

É isso!
Você é como a sensação de olhar para o céu

Pequenas coisas que me deixam feliz

Vamos falar de coisas que me deixam feliz? Ennnnn??? Então vamos!

Não sei se já disse por aqui, mas não acredito em felicidade. Mas Sara, como assim, meu Deuzo, como você faz uma lista de coisas que te deixam feliz sem acreditar na felicidade? Calma, pequeno gafanhoto, eu explico. Não acredito em felicidade, mas sim em momentos felizes. A felicidade plena não existe! Ninguém é 100% feliz, somos repletos de momentos felizes, sejam poucos ou muitos, mas são momentos. Talvez eu possa estar enganada e daqui um tempo eu volte e diga que sou uma pessoa que acredita na felicidade. Porque todo mundo tem o direito de mudar de ideia, – quantas vezes quiser. Mas por enquanto é isso o que penso sobre a felicidade e neste clima eu trago pequenas coisas que me deixam feliz.

Tomar um banho quente

Banhos me deixam muito empolgada! Principalmente se for em temperatura quente pra cacete, tenho a sensação que “queima” todas os pensamentos e coisas ruins que adquiri durante o dia. É como uma terapia em baixo da água.

Colocar músicas novas no pendrive do carro

Talvez esta seja a coisa mais tosca que você já leu na vida, mas sim, eu fico muito feliz quando coloco músicas novas no pendrive do carro. E o pior (ou melhor, dependendo do ponto de vista) é que eu durmo pensando nisso e acordo muito feliz e querendo ir logo para o carro escutar.

Conversar com pessoas gostosinhas

Não tem nada a ver com corpo e esse pensamento infantil que as alguns tem de “pessoas gostosas”. Mas sim aquele sentimento de quando você conhece uma pessoa e todos os assuntos que conversam são maravilhosos e gostosinhos, e você tem a sensação que pode ficar ali falando sobre tudo para o resto da vida.

Planejar e colocar coisas no papel

Acho que faço isso desde que aprendi a escrever, colocar as coisas no papel. Gosto muito de fazer listas, planejamentos, roteiros, mesmo que eu quase nunca realize nada. Mas tenho a sensação que quando escrevo, por alguns minutos, as coisas se concretizam.

Lembro que quando era criança ganhei uma agenda e nela tinha o mapa múndi e o mapa do Brasil, todo detalhado. E a partir dele comecei a fazer um roteiro de um ano viajando por todo o Brasil e conhecendo tudo o que eu poderia. Circulei todas as capitais, somei o quanto eu poderia ficar em cada lugar e escrevi meu roteiro de 1 ano viajando. Com o passar dos anos este sonho foi desaparecendo, juntamente com o roteiro, e somente nesta semana voltou, como se nunca tivesse ido embora momento algum.

Dormir sabendo que tem bolo para o café da manhã

Tá, eu sei que neste momento você deve estar me achando uma completa idiota por ficar feliz com bolo, mas gente, sério, é maravilhoso a sensação de dormir e saber que vai ter bolo para o café da manhã. Teve momentos na minha vida que quase não conseguia dormir de tão empolgada e ansiosa que eu ficava por causa do tal bolo.

Mas acho que o que sempre me deixou feliz mesmo é ter algo no dia seguinte para esperar. Ter um motivo, mesmo que pequeno como um bolo, para acordar e fazer o dia ser maravilhoso. Pérolas de uma pisciana, meus amigos.

O dia que decidi – tentar – parar de comer carne

vegetariana-dica-amiga

Eu sempre lutei pelo amor – em todas as suas formas. O amor que faz borboletas mexerem no estômago, o amor aos pequenos detalhes do dia a dia e o amor ao próximo. Sempre acreditei – e acredito – que o amor é capaz de mudar o mundo.

Acreditando tanto no amor me peguei questionando sobre algumas coisas, entre elas o fato de comer carne. Eu sempre tive uma visão muito leiga sobre isso, nunca parei realmente para pensar e refletir sobre o que comia e tudo o que envolvia esse processo. Eu só via um pedaço de carne que era gostoso e que eu queria comer. Mas não pensava que por trás daquela refeição havia um animalzinho que um dia tinha vida e que era feliz e inocente.

Muita gente diz que “eles foram criados para virarem comida”, que eles não pensam e não tem sentimentos. Mas sabe, eu me recuso a acreditar nisso. A acreditar que eles vieram ao mundo somente para servir de refeição. Que nada passa por suas cabeças ou por seus corações. É um pensamento tão cruel. Tão frio.

Por isso, depois de 21 anos, decidi acreditar que não são apenas pedaços de carnes que se transformaram em refeições. Decidi acreditar que tem uma vida ali que é cruelmente interrompida para me alimentar. Não é um pedaço de bife, é uma parte do que um dia foi uma vida. E eu não quero mais ser responsável por um animal morrer apenas para me alimentar, quando tenho diversas formas de fazer isso sem haver sangue ou morte.

Decidi amar e acreditar que esta decisão vai salvar vários coraçõezinhos. Me chamem de iludida, de viajada ou de qualquer coisa que você quiser, mas eu realmente acredito nas pequenas mudanças.

Primeira semana sem carne

O processo de parar de comer carne está sendo um pouco difícil, confesso. Na primeira semana consegui aguentar seis dias completos sem comer nenhum tipo de carne, até que no sétimo dia a fome falou mais alto quando fui até um churrasco sem ter comido nada antes. Não foi uma ideia muito inteligente e o resultado foi como esperado, comi carne.

Me senti culpada por ter deslizado quando ia tão bem, mas não desisti! Esse processo é longo e não vai ser em uma semana que irei mudar hábitos de uma vida. Achei que conseguiria fazer essa mudança de uma vez só, mas assim como qualquer dieta o corte tem que ser aos poucos.

De agora em diante irei cortando a carne aos poucos.

  • Primeiro saiu a carne bovina.
  • Depois sai o frango.
  • E por fim, o peixe.

Não quero me tornar vegetariana, quero parar de comer carne. Sei que só o fato de parar de comer carne não me torna alguém vegetariano, porque uma dieta vegetariana corta tudo que tem origem animal.  E não é esse meu objetivo no momento! Quem sabe num futuro, mas não agora. Vou usar o termo “vegetariana(o) porque é como todo mundo entende, mas já quero aqui deixar tudo bem explicadinho. 🙂

De pouquinho em pouquinho vou conseguindo me adaptar a esta nova mudança. Me desejem sorte! ♥

E a transição capilar?

transicao_capilar_7_meses_sem_alisamento_dica_amiga

Três meses se passaram desde que compartilhei com vocês que estava em transição capilar (veja aqui). Eu ia começar este texto dizendo que faziam três meses que havia começado minha transição capilar, mas daí eu lembrei que não, já fazem sete meses que nenhuma química encostou nos meu cabelíneos, e três meses que compartilhei com o mundo minha decisão. É sempre muito clichê dizer isso, mas o tempo passou tão rápido que quase não vi.

Nesses sete meses aprendi muitas coisas, mas o principal é que a transição capilar é muito mais do decidir parar de alisar os cabelos. É muito mais do que querer ter cachos. A transição é aceitação! Aceitação que vem de dentro pra fora. É se olhar por dentro para depois olhar através de espelhos. É olhar e ter orgulho de cada detalhe, seja do corpo, cabelo ou personalidade. A transição começa com uma decisão, muitas vezes difícil, e segue com a aceitação e orgulho de te-la feito. A transição é uma forma de amor.

CAM02928

Foto tirada no dia 07 de maio 

Cinco meses tinham se passado desde o último alisamento químico e umas ondinhas de amor já começavam a se mostrar em meio a todos os fios quimicamente tratados.

CAM03164

Foto tirada no dia 28 de junho

A diferença da primeira foto pra essa é de um mês e pouco e já dá para notar a diferença dos cachos. Primeiro porque meu cabelo cresceu bastante neste período e segundo porque eu havia feito uma finalização com creme de pentear.

Meio liso, meio enrolado. Meio fofa, meio trouxa. Meio Sara, meio Jane.

A post shared by Sara Jane (@saritahjane) on

Bom, as fotos não são muito bonitas ou de boa qualidade, mas eu queria muito compartilhar esse crescimento do meu cabelo na transição. Esse mês vou tirar outra foto e na fé de Jesus vai ser em um lugar que não seja o banheiro. Oremos!

Além das fotos eu também queria compartilhar esse sentimento de aceitação que desenvolvi nesses sete meses. Isso pra mim é o mais importante e é a mensagem que eu queria deixar hoje.

Entrem em transição. Se aceitem, se amem, se permitam a mudanças. 

Dica do dia #03 – teste de porosidade

teste-de-porosidade-dica-amiga

Não sei se vocês sabem (isso soou tão estranho), mas a miga aqui está em transição capilar. Meu Deus, o que é isso? Eu explico! É abandonar a química no cabelo e aceitar o cabelinho natural. Isso significa não realizar mais nenhum tipo de química e automaticamente ter a raiz do cabelo natural e o resto alisado, isso até ele ter um bom comprimento para cortar e então fazer o tão sonhado big chop. Que nada mais é do que cortar todo o resto de cabelo com química.

Explicado o que é transição capilar eu volto ao tema principal do post, o teste de porosidade do cabelo. Quando você entra numa transição capilar é preciso ter um cuidado extra com o cabelo, isso significa seguir um cronograma capilar, tipo uma rotina semanal de cuidados. Estes cuidados são divididos em 3 necessidades que os fios precisam: Reconstrução, Nutrição e Hidratação. Eu vou criar um post explicando certinho o que é o cronograma capilar, mas vou explicar rapidinho o que é cada coisa. Reconstrução é repor a massa e queratina dos fios. Nutrição é repor os óleos. E hidratação como o nome já diz, é hidratar, ou seja, repor a umidade e nutrientes dos fios.

No post do cronograma capilar vou ensinar algumas receitas caseiras de reconstrução, nutrição e hidratação para cabelos. Segurem estas marimbas que já já publico.

Voltando ao teste de porosidade, jesus que enrolação para chegar nisso, haha.  O teste nada mais é do que descobrir o que seus cabelinhos estão precisando. Seja reconstrução, nutrição ou hidratação. Eu li muito sobre o cronograma capilar e ficava muito confusa tentando descobrir o que os meus fios precisavam, porque só de olhar e tocar eu não sabia definir. Vocês também sentiram isso?! Daí eu vi no instagram esse teste MARA de porosidade e meu olhos brilharam.

É ou não é para amar quem inventou isso?

Eu precisava muito compartilhar com vocês esse achado, mas acabei enrolando demais e criando um textão. Perdoa e não desiste de mim!

Alguns livros por aí

livros_legais_para_ler_nas_ferias_dica_amiga

Uma das minhas metas de vida (e também de 101 coisas em 1001 dias) é ler pelo menos 1 livro por mês. Eu gosto bastante de ler, porém com um mundo onde existe filmes e séries, acabo sempre escolhendo essas opções ao invés da leitura. Não tenho orgulho disso, não mesmo, por isso coloquei como meta ler no mínimo 1 livro ao mês.

Em junho eu consegui concluir essa meta com sucesso lendo o livro “Como eu era antes de você”. É claro que isso se dá pelo fato do filme estar em cartaz e eu querer ler o livro antes de assistir o filme. Maaaaas, eu li e foi muito prazeroso.

Então, em julho pretendo continuar firme e forte e selecionei alguns livros que despertaram meu interesse. Não que eu vá ler todos em um mês, claro que não bobinho, a tia não consegue. Mas são livros que eu quero comprar e ler durante o ano.

  • Quem Mexeu no Meu Queijo? – Spencer Johnson

Descrição: É uma parábola simples que revela verdades profundas sobre mudança. É uma história divertida e esclarecedora sobre quatro personagens – dois ratos e dois humanos do mesmo tamanho dos roedores – que vivem em um labirinto em eterna procura por queijo, que os alimenta e os faz feliz.

O queijo é uma metáfora daquilo que se deseja ter na vida, seja um bom emprego, um relacionamento amoroso, dinheiro, saúde ou paz espiritual. O labirinto é o local onde as pessoas procuram por isso: a empresa onde se trabalha, a família ou a comunidade na qual se vive.

Nesta história, os personagens se defrontam com mudanças inesperadas. Um deles é bem-sucedido, e escreve o que aprendeu com sua experiência entre as paredes do labirinto. Suas palavras ensinam a lidar com a mudança para viver com menos estresse e alcançar mais sucesso no trabalho e na vida pessoal.

Onde baixar: Le livros

  • Tá Todo Mundo Mal: O Livro Das Crises – Julia Tolezano

Descrição: ‘Do alto de seus 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, já passou por todo tipo de crise. De achar que seus peitos eram pequenos demais a não saber que carreira seguir. Em Tá todo mundo mal, ela reuniu as suas “melhores” angústias em textos tão divertidos e inspirados quanto os vídeos de seu canal no YouTube, “Jout Jout, Prazer”.

Família, aparência, inseguranças, relacionamentos amorosos, trabalho, onde morar e o que fazer com os sushis que sobraram no prato são algumas das questões que ela levanta. Além de nos identificarmos, Jout Jout sabe como nos fazer sentir melhor, pois nada como ouvir sobre crises alheias para aliviar as nossas próprias!’

Onde comprar: Saraiva

  • O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares – Ransom Riggs

Descrição: Tudo está à espera para ser descoberto em ‘O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares’, um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que possa parecer – ainda podem estar vivas.

Onde comprar: Lojas Americanas

  • Tudo e Todas As Coisas – Nicola Yoon

Descrição: Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa, nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla.

Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.

Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly.

Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

Onde comprar: Submarino

  • 101 Coisas para Fazer Antes de Casar, Engravidar Ou Envelhecer – Sarah Ivens

Descrição: Com humor e descontração, Sarah Ivens mostra que nunca é tarde demais para ter experiências inesquecíveis. Com o intuito de encorajar as mulheres a realmente desfrutarem da vida, a autora compartilha sugestões para satisfazer todas as facetas das leitoras – desde um lado mais intelectual à paixão pela adrenalina – para que, mais tarde, tenham certeza de que não deixaram de aproveitar sua juventude.

Onde comprar: Estante Virtual

  • Depois de Você – Jojo Moyes (✓ ) LEITURA CONCLUÍDA COM SUCESSO

Descrição: Em Depois de você, sequência de Como eu era antes de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga a voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.

Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece estar se encaixando, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.

Onde comprar: Submarino

  • O Amor nos Tempos de #Likes – Pam Gonçalves, Bel Rodrigues, Hugo Francioni e Pedro Pereira

Descrição: Os tempos mudaram, mas e o amor? Continua a dar aquele frio na barriga e fazer os jovens atravessarem quilômetros para viver uma paixão? Em O Amor nos tempos de #likes, quatro booktubers se inspiram em três histórias da literatura para criar suas versões de contos românticos na era digital. Uma bela, jovem e famosa youtuber com medo do amor; um casal inesperado em um encontro às escuras (literalmente) e dois meninos apaixonados por livros tentando entender quem são e o que querem são os protagonistas destes contos que evocam Orgulho e Preconceito (Pam Gonçalves), Dom Casmurro (Bel Rodrigues) e Romeu e Julieta (Pedrugo).

Onde comprar: Amazon |

  • Depois dos Quinze: Quando Tudo Começou a Mudar – Bruna Vieira 

Agora o blog virou livro – Depois dos Quinze – Quando tudo começou a mudar. Ele é uma mistura de histórias, desabafos e segredos de uma garota que nasceu no interior, ama os animais, usa boinas coloridas e ainda acredita no amor simples e verdadeiro. Bruna revela neste seu primeiro livro como sua história está sendo escrita, em belíssimas crônicas e contos que já conquistaram mais de 400 mil fãs, leitores e leitoras que a acessam diariamente em suas redes sociais.

Onde comprar: Amazon

  • De Volta aos Quinze – Bruna Vieira

Anita tem 30 anos, e sua vida é muito diferente do que ela sonhou para si. Um dia, ao reencontrar seu primeiro blog, escrito quando tinha 15 anos, algo inusitado acontece, e tudo ao seu redor se transforma de repente. Com cabeça de adulto e corpo de adolescente, ela se vê novamente vivendo as aventuras de uma das épocas mais intensas da vida de qualquer pessoa: o ensino médio. Ao procurar modificar acontecimentos, ela começa a perceber que as consequências de suas atitudes nem sempre são como ela imagina, o que pode ser bem complicado. Em meio a amores impossíveis, amizades desfeitas e atritos familiares, Anita tentará escrever seu próprio final feliz em uma página misteriosa na internet.

Onde comprar: Amazon

  • A Menina que Colecionava Borboletas – Bruna Vieira

Bruna Vieira está cada vez mais longe dos quinze, e sabe que crescer nunca é tão simples. Considerada uma das blogueiras mais influentes do mundo, mais uma vez ela dá vazão ao seu talento como escritora com este seu novo livro de crônicas e pensamentos, em que mostra o quanto amadurecer e conquistar a independência é maravilhoso, mas tem seus desafios e poréns. A garota do interior que usa batom vermelho e que realizou seus maiores sonhos continua inspirando adolescentes de todo o país. Para ela, as páginas deste livro significam o bater de asas das borboletas que colecionou dentro do peito por algum tempo e que agora, finalmente, pode deixar que voem livres por aí.

Onde comprar: Amazon

  • De Volta aos Sonhos – Bruna Vieira

Quando achava que sua vida havia por fim se resolvido, e que seu coração tinha encontrado paz e aconchego, Anita acidentalmente volta ao passado mais uma vez. As consequências das mudanças que isso provoca fazem com que ela repense suas prioridades de vida. Enquanto decide o que cursar na faculdade, arruma as malas para trabalhar em um país diferente e percebe que o cara que ama virou uma estrela em ascensão no mundo da música, Anita finalmente começa a pensar em si e nos seus sonhos. Além de buscar o controle de seu destino, ela precisará lidar com escolhas erradas e circunstâncias inevitáveis, na tentativa de desvendar, de uma vez por todas, o mistério do blog que a faz viajar no tempo.

Onde comprar: Amazon

  • O segredo de Luisa

Com mais de 150 mil exemplares vendidos, O segredo de Luísa se tornou referência quando o assunto é empreendedorismo. Adotado por universidades e MBA’s em todo o Brasil, o que faz este livro ser tão especial e querido pelos leitores é o fato de tratar do assunto através de uma saborosa história com trama, conflitos, reviravoltas e personagens por quem nos apegamos e para quem torcemos.
Usando como fio condutor a trajetória de Luísa, uma jovem mineira entusiasmada com a idéia de abrir uma empresa para vender a deliciosa goiabada que sua tia produz, Fernando Dolabela ensina passo a passo tudo o que é preciso saber para ir do sonho ao mercado…

Ler online