Você

Foram duas, três, talvez até quatro tentativas de começar esse texto

Comecei pelo começo, pelo meio e até pelo fim

Mas nenhum parecia bom suficiente, nenhum descrevia tudo o que eu queria dizer

Então, não me restou alternativas a não ser começar pelo o que eu mais gosto

Começar por você

 

Você, segundo o dicionário, pronome de tratamento

Segundo eu, garota de riso doce, gargalhada adorável e voz sensual

Calma, antes que o constrangimento te pegue e a faça refém, eu explico

 

Sua sensualidade vai muito além do senso comum

É sensualidade em forma daquele bom dia rotineiro e até mesmo na falta dele

Quando fala demais e ainda mais quando fica em silêncio – ao som dos suspiros graciosos e vezes envergonhados

Tem também quando sorri e, meus Deus, quando gargalha

É tanta sensualidade que nem o dicionário conseguiria descrever, imagina eu

 

Enfim, sigo tentando manter o foco

E qual é mesmo o foco? Ah, você e os motivos pelo qual te escrevo

São tantos que talvez não caiba aqui

Talvez mereçam vários textos, várias pequenas explicações

Ou talvez sejam desculpas para voltar a te escrever

 

Só me resta finalizar por aqui, mas veja bem

Pensei, pensei e pensei mais um pouco sobre como dar um fim a esse texto

Mas daí cheguei a conclusão de que não quero finalizar

O texto, a história e muito menos a sensação de ter alguém pra escrever

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: