Despedidas

texto_despedidas_dica_amiga

Sabe quando você quer escrever para desabafar, mas não sai nada? Então… eu sei!

Sempre escrevi quando as coisas não davam certas ou quando precisava gritar para o mundo como estava me sentindo. Não era nem um grito para o mundo. Era mais um grito para o meu mundo. Um grito que só minhas 4 paredes do quarto – e meus gatos – escutavam. Esta técnica de sentar e escrever sempre resolvia, provisoriamente, aquela sensação de desespero. Era algo bom poder desabafar.

Mas hoje eu tive aquela sensação de desespero, e como de costume, corri pra cá escrever e descrever o que sentia. E não saiu nada! Nenhum texto que falasse o quanto doía o meu peito de saudades. Muito menos um texto sobre como eu me sentia ao ser ignorada e deixada em segundo plano. Hoje, quando comecei a escrever eu só queria tirar essa sensação do peito e me sentir aliviada. Não queria mais chorar enquanto digitava. E eu consegui. Do começo ao fim nenhuma lágrima escorreu. Me senti aliviada. Me senti livre.

Mas o que aconteceu? Acho que a partir do momento que decidi parar de sofrer automaticamente decidi parar de escrever sobre o sofrimento. Você escreve o que sente e eu não me sinto mais sofrendo, pelo contrário! Me sinto feliz por conseguir digitar cada palavra que finalmente finalizasse esta etapa da minha vida.

E este texto, bem no fundo, é pra te dizer isso. Hoje você não é mais o motivo do meu sofrimento. Hoje você não é mais a personagem principal dos meus textos depressivos e tristes.

Eu te agradeço por ter sido minha fonte de inspiração, tanto para os textos felizes quanto para os tristes. Eu te agradeço por mostrar que sou forte o suficiente para aguentar tudo o que vier. E eu te agradeço por ter feito parte da minha vida.

Hoje eu me despeço da personagem que criei para você nos últimos 7 meses e te deixo livre. Talvez esse lugar seja ocupado, mas o legal da vida é deixar todos os acontecimentos por conta de Deus e do destino.

Espero que seja feliz como eu pretendo ser. Espero que ainda possamos sentar juntas e rir muito disso. E espero que possamos compartilhar nossas futuras alegrias e histórias.

Eu te amo, amo muito! Só não gosto mais de você. Desculpe!

Emma Morley – Filme Um dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: