24h

Já fazem 24h. Alguns dirão que é pouco tempo para sentir falta, outros dirão que é frescura. Mas eu digo que fazem 24h!  Nenhuma palavra foi dita e um buraco começou a se abrir dentro do meu peito. É como se algo estivesse faltando para que o meu dia siga normalmente. Algo que faz com que tudo que aconteça seja sem graça e sem sentido.

Nessas 24h já chorei, já tive raiva, já perdi as esperanças e ao mesmo tempo as achei. Já sonhei – dormindo e acordada – e tive pesadelos. Já pensei em ir embora e ao mesmo tempo a voltar. Eu sabia que esse dia chegaria, mas eu não sabia o quão difícil seria. Dentre todos os sentimentos que tive neste processo todo, esse é o mais difícil de se explicar. Porque quando sabemos o que sentimos as coisas parecem serem mais fáceis. Pelo menos parece. Mas o que eu sinto é um vazio que não consegue ser preenchido por mais nada. Como se explica ou se entende algo desse tipo?!

No fundo eu sei que o que está acontecendo é o certo. O certo pra você. Porque o meu certo é bem diferente do seu. Pra mim estar com você, independente de como e porque, é o certo. É certo estar feliz apenas tendo a sua companhia, os seus sorrisos, as suas palavras. É certo saber que eu tenho você para mandar uma mensagem quando as coisas parecem confusas. É certo saber que eu tenho você, perto ou longe. Mas sem isso só existe uma pessoa perdida. E eu não gosto de estar perdida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: